segunda-feira, agosto 30, 2010

Feliz de Ser quem Sou

Poema escrito com 18 anos...o achei perdido em velhas anotações de amontoados pensamentos desenhados em garranchos expressivos que tentavam acompanhar a velocidade dos mesmos...

" Nestes momentos de solidão
Onde a meia luz me acompanha
E a saudade se assanha
Movendo sentidos estranhos

Nestes momentos onde a vida alcança
A semente do in do intro
Do fundo e profundo

O calor se expande pela nuca
Subindo às raízes do cabelo
Me fazendo sentir as vibrações
Das minhas palavras me envolvendo

E eu que pouco tenho
Ou pouco faço
Pelo que sinto
Pelo que acho
Posso hoje me dividir em mil pedaços
Para que através de espelhos
Vocês se encontrem,
Oh, palhaços,
Que existem em algum espaço
Seja me meio ou em todo pedaço:

Vamos dar risada
Acordar pra vida
Não é atoa que é colorida

Vamos pular brincar com o mundo
Fazer do amor um amor profundo

Vamos cantar, cantar bem alto
Fazer valer nossas palavras

Vamos voar brincar com o vento
E dissolver os nossos pensamentos

Vamos brilhar como as estrelas
E ofuscar as idéias pequenas

Vamos fundir a realidade
Contagiando com a igualdade

Vamos dançar nessa imensidão
Onde o rítmos são as batidas
As batidas do coração

Onde a alma tem a expressão do sol
Que dança através de raios
Atingindo a nossa consciência
E nos harmonizando com os irmãos planetários"

Nenhum comentário:

Postar um comentário