sexta-feira, fevereiro 28, 2014

Começo de Namoro

Entre os meus sonhos,
 

passarinhos...
 

seus olhos cheios de cílios no portão de ferro branco da minha casa rosa avermelhada.
 

Eram as flores mais roxas que a natureza podia criar
 

Pensas em suas mãos recém acordadas e ternas
 

Foi a surpresa mais suave que eu podia receber:
 

O aconchego dos teus braços me transformando em flor em pleno estado de vigília.
 

Não quis mais acordar.
 

Só importava os nossos perfumes adormecidos,
E a borboleta roxa que pousaste entre meus cachos naquele bom dia.

( Adriane Lopes)
set/2011