segunda-feira, novembro 02, 2015

O futuro

E quando você me quiser
Espero ainda te querer também.
Não que eu saiba de sabença
que ainda te quero.
Mas é que não gosto de desperdícios...
Um amor assim tão raro
É de doer supor que
pode nunca mais acontecer.
E saber assim
Que tem coisas que carregam
sim
o aviso do fim.

PS: Nossos beijos são abraços
que nossas bocas não conseguem desfazer.






Nenhum comentário:

Postar um comentário